Etiqueta: Freud

Psicanálise e Marxismo

Por Matheus Dias Pereira (1) Inicio o trabalho dizendo para vocês que este é um artigo político e um posicionamento político de um psicanalista . Duas asserções, uma de Lacan e outra de Marx, fundamentam meu desenvolvimento, a do primeiro: “Não existe psicanálise sem psicanalista”, e a do segundo: “Não existe comunista sem militância”. Partindo

Leia mais »

As políticas da psicanálise: Samo Tomšič em O Inconsciente Capitalista

Por 19 (1), entrevista por Dennis Schep, via Literaturwissenschaft in Berlin , traduzido por Júlia Gonçalves Por quê Marx e Lacan? A pergunta real é: Por quê Marxismo e Psicanálise? Olhando para trás, as pessoas poderiam concluir que as tentativas anteriores de combinar esses campos de pensamentos fossem fracassadas. Depois, houve os anos do pós-modernismo, quando

Leia mais »

Antipsiquiatria e antipsicanálise

Por Ignacio Martín-Baró, via Uca.Edu, traduzido por Marianna Ferreira Rodrigues, revisão técnica por Valentina Sofía e Filipe Boechat Antipsiquiatria e antipsicanálise são expressões de uma nova consciência social sobre o condicionamento das ciências e, muito mais, sobre a alienação da prática profissional. Uma consciência disposta a não seguir ocultando a verdade em benefício de uns

Leia mais »

Inconsciente

Por Ian Parker e David Pavón-Cuéllar. Traduzido por Reginaldo Gomes Tudo o que o “inconsciente” denota em Freud, e mais tarde conota em séries expansivas de investigações à medida que o termo escapa ao controle das instituições psicanalíticas, é irreconhecível em relação a representação clássica do sujeito como ser humano racional governado pela consciência. Essa

Leia mais »

O Freudismo e os “Freudo-marxistas”

Por A. Stoliarov, via marxists.org, traduzido por Bruno Bianchi O comunismo deve enfim compreender que não se pode racionalizar tudo de toda a vida do homem […] Somente o freudismo, colocando na base do processo histórico o homem considerado como uma força criadora, pode afastar este perigo. Ele salvará a cultura ao não se ajoelhar

Leia mais »

Politzer: por uma psicologia concreta

Por José Paulo Netto, via Blog da Boitempo. Nota editorial: George Politzer foi um filósofo francês, militante marxista e autor de brilhantes reflexões sobre a psicologia e a psicanálise. Por ocasião dos 80 anos de seu assassinato pela Gestapo nazistas, em 23 de maio de 1942, rendemos homenagem por meio da republicação deste breve artigo

Leia mais »

Politizar a pulsão de morte

Por Marcus Vinicius Neto Silva Articulando “Mal-estar na cultura”, texto freudiano de 1930, com “Realismo capitalista”, de Fisher (2020), tentamos levantar algumas hipóteses sobre como o trabalho dos psicanalistas pode atuar no sentido de atacar a estrutura do sistema capitalista ao invés de tratar apenas os sujeitos e seus sofrimentos.

Leia mais »

A herança política da psicanálise

Por Bénédicte Vidaillet*, via Cairn com traduzido por Maria Betânia F. Champagne e revisado por Wael de Oliveira Resenha do livro A herança política da psicanálise: por uma clínica do real, escrito por Florent Gabarron-Garcia.

Leia mais »