Racismo, emancipação e capital: notas sobre a questão negra na tradição comunista

R$48,00

Racismo, emancipação e capital: notas sobre a questão negra na tradição comunista, por Jeferson Garcia

342 páginas.

Racismo, Capital e Emancipação Humana nos demonstra como as obras teóricas de Marx e Engels são fundamentais para a compreeensão do racismo e de sua função na sociedade capitalista. Com isso, o autor faz um contraponto a alguns movimentos antirraciais influenciados pelo liberalismo que não propõem a superação dessa sociedade como condição para o fim da opressão de raça. Além disso, Jeferson Garcia descontrói mitos propagados por alguns desses movimentos que pretendem classificar as concepções teóricas dos precursores do marxismo como racistas. Ao mesmo tempo, o autor aponta que alguns partidos marxistas não incorporam o debate da “Questão Negra” em seus programas políticos e explica as suas razões, porém as contrapõem com base na história do movimento comunista internacional, desde o início do sec. XX até os dias atuais, utilizando para isso o acúmulo teórico dos principais marxistas. Com uma linguagem descomplicada, Garcia consegue nos mostrar como o racismo precisa ser compreendido e combatido no presente, ao mesmo tempo, em que se constrói um movimento político que busque a construção de um mundo novo não mais atravessado pela exploração de raça e de classe.”

-Lucas F. M. Lima

“Uma crítica útil apenas à crítica roedora dos ratos não é digna de ser nomeada crítica. A crítica do presente não pode temer o confronto com o passado quando se tem como perspectiva um futuro radicalmente transformado. Em suma, o pensamento crítico é efetivo quando combinado com uma ação política radical, se convertido em crítica das armas.

Eis a qualidade desse trabalho excepcional do camarada Jeferson Garcia: resgate histórico dos erros e acertos do movimento comunista acerca da questão negra acompanhado de proposta teórico-metodológica voltada à compreensão do fenômeno do racismo com vistas à sua superação numa perspectiva revolucionária.

E de onde vem os diamante? Da lama – Mano Brown”

-Carlos Rico

30 em estoque

Descrição

Racismo, emancipação e capital: notas sobre a questão negra na tradição comunista, por Jeferson Garcia

342 páginas.

Editora: Instituto Caio Prado Jr.

Racismo, Capital e Emancipação Humana nos demonstra como as obras teóricas de Marx e Engels são fundamentais para a compreeensão do racismo e de sua função na sociedade capitalista. Com isso, o autor faz um contraponto a alguns movimentos antirraciais influenciados pelo liberalismo que não propõem a superação dessa sociedade como condição para o fim da opressão de raça. Além disso, Jeferson Garcia descontrói mitos propagados por alguns desses movimentos que pretendem classificar as concepções teóricas dos precursores do marxismo como racistas. Ao mesmo tempo, o autor aponta que alguns partidos marxistas não incorporam o debate da “Questão Negra” em seus programas políticos e explica as suas razões, porém as contrapõem com base na história do movimento comunista internacional, desde o início do sec. XX até os dias atuais, utilizando para isso o acúmulo teórico dos principais marxistas. Com uma linguagem descomplicada, Garcia consegue nos mostrar como o racismo precisa ser compreendido e combatido no presente, ao mesmo tempo, em que se constrói um movimento político que busque a construção de um mundo novo não mais atravessado pela exploração de raça e de classe.”

-Lucas F. M. Lima

“Uma crítica útil apenas à crítica roedora dos ratos não é digna de ser nomeada crítica. A crítica do presente não pode temer o confronto com o passado quando se tem como perspectiva um futuro radicalmente transformado. Em suma, o pensamento crítico é efetivo quando combinado com uma ação política radical, se convertido em crítica das armas.

Eis a qualidade desse trabalho excepcional do camarada Jeferson Garcia: resgate histórico dos erros e acertos do movimento comunista acerca da questão negra acompanhado de proposta teórico-metodológica voltada à compreensão do fenômeno do racismo com vistas à sua superação numa perspectiva revolucionária.

E de onde vem os diamante? Da lama – Mano Brown”

-Carlos Rico

Um livro escrito por Jeferson Garcia e editado pelo Instituto Caio Prado Jr.

Capa por Marjorie Assano.

Sumário:

Introdução

Capítulo I: Marxismo e a Questão Negra

1. 1. Os comunistas e o combate ao racismo: muito antes de 1968

1. 2. Equívocos do pensamento marxista em relação à “Questão Negra”

1. 3. O socialismo e as lutas anticoloniais e antirracistas

1.3.1. A Revolução de Outubro e as lutas de libertação

1.3.2. Che, Fidel e Cuba eram racistas?

1.3.3. Anticapitalismo e a concepção socialista do Black Panther Party (BPP)

Capítulo II: Racismo, ideologia e identidade

2.1. Racismo como ideologia

2.2. Lutas de classes e identidade

2.3. Os problemas do identitarismo: ilusões e armadilhas

2.3.1. Lógica cultural, conformismo e sociabilidade

2.3.2. Neoliberalismo, pós-modernismo e luta antirracista

2.3.3. A identidade em tempos de centralidade da cultura e da subjetividade

2.4. Uma herança pesada

2.5. A necessidade histórica da tomada de consciência

Capítulo III. Pressupostos teórico-políticos para a compreensão do racismo

3.1. Método e categoria no pensamento de Marx

3.2. Dialética das relações raciais

3.3. Racismo: categoria e função social

3.4. Gênese e função social do racismo moderno

3.5. O beco sem saída: racismo e essência humana

3.6. O racismo no processo de produção e reprodução do capital

3.7. Racismo e reformas: a emancipação humana como finalidade

Considerações finais e a tarefa de escovar a história a contrapelo

Informação adicional

Peso 0.420 kg
Dimensões 14 × 21 × 2 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Racismo, emancipação e capital: notas sobre a questão negra na tradição comunista”